Pular para o conteúdo
Início » Stablecoin: O que é e como funciona?

Stablecoin: O que é e como funciona?

Spread the love

Stablecoins são criptomoedas projetadas para manter um valor estável em relação a uma moeda fiduciária ou a um ativo subjacente. Eles foram criados para resolver a volatilidade associada às criptomoedas tradicionais, como o Bitcoin, que podem experimentar flutuações significativas de preço em curtos períodos de tempo.

Imagem: Canva

Stablecoins são uma classe relativamente nova de criptomoedas, mas já ganharam popularidade em todo o mundo. Eles são usados ​​para uma variedade de finalidades, incluindo remessas internacionais, pagamentos de comércio eletrônico e negociação em exchanges de criptomoedas. No entanto, como as stablecoins são relativamente novas, muitas pessoas ainda não entendem completamente o que são e como funcionam.

Neste artigo, vamos explicar o que são stablecoins, como elas funcionam e por que são importantes. Também discutiremos os diferentes tipos de stablecoins disponíveis e como elas são usadas na prática. Se você é novo no mundo das criptomoedas ou simplesmente quer aprender mais sobre stablecoins, continue lendo para saber mais.

O Que é Stablecoin

Stablecoin é uma criptomoeda que tem seu valor atrelado a uma moeda fiduciária, como o dólar americano ou o euro. O objetivo é fornecer estabilidade de valor e reduzir a volatilidade associada a outras criptomoedas, como Bitcoin e Ethereum.

As stablecoins são criadas usando diferentes mecanismos, como garantias em dinheiro, commodities ou outras criptomoedas. Esses mecanismos são usados para manter o valor da stablecoin em relação à moeda fiduciária.

As stablecoins são usadas em várias aplicações, como remessas internacionais, negociação de criptomoedas e pagamentos. Elas oferecem a capacidade de transferir valor rapidamente e com taxas baixas, sem a necessidade de intermediários financeiros.

Alguns exemplos populares de stablecoins incluem Tether (USDT), USD Coin (USDC), Paxos Standard (PAX) e TrueUSD (TUSD). Cada uma dessas stablecoins tem seu próprio mecanismo de garantia e é listada em várias exchanges de criptomoedas em todo o mundo.

Embora as stablecoins ofereçam estabilidade de valor, elas ainda estão sujeitas a riscos, como falhas técnicas, riscos de contraparte e riscos regulatórios. Por isso, é importante entender cuidadosamente como cada stablecoin é criada e como ela é garantida antes de utilizá-la.

Como Funcionam as Stablecoins

As stablecoins são criptomoedas que são projetadas para manter um valor estável em relação a um ativo subjacente, como uma moeda fiduciária, ouro ou outras criptomoedas. Elas são projetadas para resolver o problema da alta volatilidade que muitas vezes é associada às criptomoedas.

As stablecoins funcionam de diferentes maneiras, mas geralmente há três tipos principais:

  1. Criptomoedas com garantia em dinheiro fiduciário – Essas stablecoins são apoiadas por dinheiro fiduciário em uma proporção de 1:1. Por exemplo, uma stablecoin pode ser apoiada por um dólar americano para cada unidade da stablecoin emitida. Isso significa que o valor da stablecoin é sempre igual ao do dólar americano.
  2. Criptomoedas com garantia em criptomoedas – Essas stablecoins são apoiadas por outras criptomoedas em uma proporção de 1:1. Por exemplo, uma stablecoin pode ser apoiada por 1 Bitcoin para cada unidade da stablecoin emitida. Isso significa que o valor da stablecoin é sempre igual ao do Bitcoin.
  3. Criptomoedas sem garantia – Essas stablecoins não são apoiadas por nenhum ativo subjacente. Em vez disso, elas usam algoritmos para manter o valor estável. Por exemplo, uma stablecoin pode usar um algoritmo que aumenta ou diminui a oferta de stablecoins com base na demanda do mercado para manter o valor estável.

Independentemente do tipo de stablecoin, elas geralmente são emitidas por uma entidade centralizada, como uma empresa ou organização. Essa entidade é responsável por manter a garantia ou algoritmo que mantém o valor estável da stablecoin.

As stablecoins são frequentemente usadas como uma forma de armazenar valor em criptomoedas sem se preocupar com a volatilidade associada a outras criptomoedas. Elas também podem ser usadas para facilitar transações em criptomoedas, já que o valor da stablecoin é sempre o mesmo.

Tipos de Stablecoins

Existem diferentes tipos de stablecoins, cada uma com sua própria abordagem para manter seu valor estável em relação a uma moeda ou ativo subjacente. Aqui estão alguns dos tipos mais comuns:

Stablecoins Apoiadas em Moedas Fiat

As stablecoins apoiadas em moedas fiat são aquelas que têm seu valor vinculado a uma moeda fiduciária, como o dólar americano ou o euro. Essas stablecoins são geralmente emitidas por empresas que mantêm reservas de moeda fiduciária em uma proporção de 1:1 em relação à quantidade de stablecoins em circulação. Alguns exemplos de stablecoins apoiadas em moedas fiat incluem USDT (Tether), USDC (USD Coin) e EURS (Stasis Euro).

Stablecoins Apoiadas em Criptomoedas

As stablecoins apoiadas em criptomoedas são aquelas que têm seu valor vinculado a uma criptomoeda, como o Bitcoin ou o Ethereum. Essas stablecoins são geralmente emitidas por empresas que mantêm reservas de criptomoedas em uma proporção de 1:1 em relação à quantidade de stablecoins em circulação. Alguns exemplos de stablecoins apoiadas em criptomoedas incluem DAI (MakerDAO) e BitUSD (BitShares).

Stablecoins Apoiadas em Ativos Reais

As stablecoins apoiadas em ativos reais são aquelas que têm seu valor vinculado a um ativo real, como ouro ou imóveis. Essas stablecoins são geralmente emitidas por empresas que mantêm reservas desses ativos em uma proporção de 1:1 em relação à quantidade de stablecoins em circulação. Alguns exemplos de stablecoins apoiadas em ativos reais incluem DGX (Digix Gold) e REITIUM (ReitBZ).

Stablecoins Algorítmicas

As stablecoins algorítmicas são aquelas que usam algoritmos complexos para manter seu valor estável em relação a um ativo subjacente. Essas stablecoins não são apoiadas por reservas de moeda fiduciária, criptomoedas ou ativos reais, mas sim por mecanismos de mercado que ajustam a oferta e a demanda para manter o preço estável. Um exemplo de stablecoin algorítmica é o Basis.

Vantagens das Stablecoins

Stablecoins são criptomoedas que mantêm um valor estável em relação a um ativo subjacente, como o dólar americano ou o ouro. Essa característica oferece uma série de vantagens em relação a outras criptomoedas, como o Bitcoin. Nesta seção, serão apresentadas algumas das principais vantagens das stablecoins.

Estabilidade de valor

A principal vantagem das stablecoins é a estabilidade de valor que elas oferecem. Como elas são indexadas a um ativo subjacente, seu valor permanece relativamente constante em relação a esse ativo. Isso significa que os usuários podem usá-las como uma reserva de valor ou meio de troca sem se preocupar com a volatilidade do mercado de criptomoedas.

Facilidade de uso

Stablecoins são criptomoedas, o que significa que elas podem ser usadas como qualquer outra criptomoeda. No entanto, devido à sua estabilidade de valor, elas são mais fáceis de usar como meio de pagamento ou reserva de valor do que outras criptomoedas, como o Bitcoin. Além disso, muitas stablecoins são emitidas em plataformas blockchain populares, o que significa que elas podem ser facilmente integradas em aplicativos e serviços existentes.

Transparência

Stablecoins são frequentemente emitidas em blockchains públicas, o que significa que todas as transações são transparentes e rastreáveis. Isso pode ser uma vantagem para empresas que precisam de transparência em suas operações financeiras. Além disso, muitas stablecoins são auditadas regularmente para garantir que o valor subjacente esteja sendo mantido corretamente.

Baixas taxas de transação

Devido à sua estabilidade de valor e facilidade de uso, as stablecoins são frequentemente usadas como meio de pagamento. Isso pode levar a taxas de transação mais baixas do que outras criptomoedas, como o Bitcoin. Além disso, muitas stablecoins são emitidas em blockchains com taxas de transação mais baixas do que o Bitcoin, o que significa que as taxas de transação podem ser ainda mais baixas.

Proteção contra a inflação

Stablecoins indexadas a ativos como o dólar americano podem oferecer proteção contra a inflação. Isso ocorre porque o valor da stablecoin está ligado ao valor do dólar americano, que é uma moeda estável e amplamente aceita. Isso significa que, se houver inflação, o valor da stablecoin permanecerá relativamente constante em relação ao dólar americano, protegendo os usuários contra a perda de valor devido à inflação.

Desvantagens das Stablecoins

As stablecoins têm ganhado popularidade nos últimos anos, mas como qualquer outra tecnologia financeira, elas têm suas desvantagens. Abaixo estão algumas das principais desvantagens das stablecoins:

1. Centralização

Muitas stablecoins são emitidas por empresas privadas, o que significa que elas são centralizadas e controladas por uma entidade central. Isso pode levar a problemas de transparência e confiança. Se a empresa que emitiu a stablecoin falhar ou for hackeada, os usuários podem perder todo o valor da stablecoin.

2. Volatilidade

Embora as stablecoins sejam projetadas para serem menos voláteis do que outras criptomoedas, elas ainda podem ser afetadas por flutuações de mercado. Por exemplo, se a moeda fiduciária subjacente à stablecoin se desvalorizar rapidamente, a stablecoin também pode perder valor.

3. Risco Regulatório

As stablecoins podem enfrentar riscos regulatórios, especialmente se forem emitidas por empresas que não estão em conformidade com as leis e regulamentos financeiros. As autoridades podem considerar as stablecoins como títulos financeiros e impor regulamentações que afetem seu uso e emissão.

4. Falta de adoção

Embora as stablecoins tenham sido adotadas por algumas empresas e indivíduos, elas ainda não são amplamente utilizadas. Isso pode limitar a liquidez e a aceitação das stablecoins como um meio de pagamento.

Em resumo, as stablecoins oferecem benefícios únicos, mas também têm desvantagens significativas. Os usuários devem avaliar cuidadosamente os riscos e benefícios antes de usar ou investir em stablecoins.

Stablecoins Mais Populares

Existem muitas stablecoins disponíveis no mercado, mas algumas são mais populares do que outras. Aqui estão algumas das stablecoins mais conhecidas e usadas:

Tether (USDT)

O Tether é uma stablecoin que foi criada para ter uma paridade de 1:1 com o dólar americano. É uma das stablecoins mais populares e amplamente utilizadas no mundo, com um volume diário de negociação que frequentemente ultrapassa US$ 100 bilhões. O Tether é usado principalmente em exchanges de criptomoedas como uma forma de se proteger contra a volatilidade do mercado.

USD Coin (USDC)

O USD Coin é outra stablecoin que é indexada ao dólar americano. É uma das stablecoins mais populares, com um volume diário de negociação que frequentemente ultrapassa US$ 1 bilhão. O USD Coin é usado principalmente em exchanges de criptomoedas e em aplicativos de pagamento.

Binance USD (BUSD)

O Binance USD é uma stablecoin criada pela exchange de criptomoedas Binance. É indexado ao dólar americano e é uma das stablecoins mais populares, com um volume diário de negociação que frequentemente ultrapassa US$ 500 milhões. O Binance USD é usado principalmente em exchanges de criptomoedas como uma forma de se proteger contra a volatilidade do mercado.

Dai (DAI)

O Dai é uma stablecoin descentralizada que é indexada ao dólar americano. É uma das stablecoins mais populares, com um volume diário de negociação que frequentemente ultrapassa US$ 100 milhões. O Dai é usado principalmente em exchanges de criptomoedas e em aplicativos de pagamento.

TrueUSD (TUSD)

O TrueUSD é uma stablecoin que é indexada ao dólar americano. É uma das stablecoins mais populares, com um volume diário de negociação que frequentemente ultrapassa US$ 50 milhões. O TrueUSD é usado principalmente em exchanges de criptomoedas como uma forma de se proteger contra a volatilidade do mercado.

Essas são apenas algumas das stablecoins mais populares disponíveis atualmente. Cada uma delas tem suas próprias características e benefícios, e cabe ao usuário decidir qual é a melhor para suas necessidades.

Termos

Marcações:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *